O que a sua Criança Interna sabe sobre o Amor?

Como certos sentimentos e padrões da sua vida amorosa são criados e o que você pode aprender com isso para atrair uma relação equilibrada

Você sabia que a forma como você age, as suas crenças, os padrões e como você se comunica, na área afetiva ou não, são recados que você dá ao Universo sobre o tipo de relacionamento que você quer?

É um clichê, mas a principal regra do amor é o amor próprio. Quanto mais amor você se dá, mais você comunica o quanto de amor você acredita que merece e, ao mesmo tempo, mais reconhece qual o tipo de amor você acredita que está disposta a receber.

Mas, antes de falar sobre isto, quero te levar a refletir sobre como estas crenças são criadas e o que podemos aprender com isso para transformar a energia dos nossos relacionamentos

No episódio 51 do Podcast “Poder Pessoal com Nádia Schmidt”, eu levantei a questão de que as nossas relações são um reflexo do relacionamento com os nossos pais ou criadores. Isto acontece porque temos a tendência de atrair pessoas que nos fazem lembrar como a nossa criança interna se sentia na infância com as pessoas que cuidavam dela. Por isto, é importante revisitar este período e, se for necessário, alterar este padrão com novas escolhas. 

A relação da Criança com o Amor

Nós aprendemos o que é o amor quando somos crianças, observando como as pessoas ao nosso redor se amam. É importante perceber como a criança é tratada por essas pessoas a medida que ela cresce, porque é assim que o subconsciente aprende como é uma relação e isso reflete durante toda a vida. 

O que você espera nos seus relacionamentos é o que a sua Criança provavelmente cobra da sua família. Por exemplo, se você sente que não tem espaço dentro da relação, tente relembrar se você era estimulada a expressar os seus sentimentos em casa e se era escutada pela sua família

Pessoas que evitam olhar para si, também evitam entrar em relacionamentos

Se relacionar com outra pessoa te leva a olhar para você mesma e, desta forma, ao se relacionar você pode se ver de frente com as suas próprias inseguranças e partes retraídas. Por isto, é importante você mergulhar em você para trabalhar as suas sombras para, assim, conseguir viver um relacionamento com mais leveza

Você também pode atrair pessoas que te tratam da mesma forma como você se trata, mesmo que sem perceber

Quanto mais você se coloca para baixo, não se aceita, não se ama, não se dá o carinho que você merece, mais você começa a atrair pessoas que te fazem mal, pioram a sua autoestima e te ajudam a confirmar as crenças de que você não é merecedora, de que você tem “o dedo podre”, de que o amor faz sofrer, de que relacionamentos são complicados etc.

E esta regra não vale apenas para quem quer ter um relacionamento, mas quem já está em um também pode atrair situações desafiadoras porque está presa em um padrão onde não se sente merecedora de receber amor, cuidado e, quando recebe, não sabe como lidar e transmitir isto ao parceiro(a). Faz sentido para você?

Mas calma, estou aqui hoje para te dizer que, se você está pronta para as liberações energéticas na sua área afetiva, listamos algumas afirmações positivas que você pode começar a trabalhar e refletir.

Porém, quero ressaltar que cada processo é individual e que é preciso fazer uma análise e investigação para se conhecer melhor e compreender porque certas situações acontecem na sua vida amorosa, mas estas crenças são importantes para qualquer relação fluir com mais amor:

  • Eu sei quando e como agir de acordo com os meus limites com leveza
  • Eu sei a sensação de me sentir digna de viver um relacionamento com a minha alma gêmea ideal
  • Eu já sei a sensação de me permitir sentir amada e valorizada
  • Eu sei como viver a minha vulnerabilidade sem a necessidade de me sentir inferior ou diminuída
  • Eu sei a sensação de saber como comunicar os meus sentimentos
  • Eu já sei como é ser acolhida e escutada quando falo o que sinto
  • Eu sei a sensação de ter uma relação e ter a minha vida profissional bem-sucedida ao mesmo tempo
  • Eu já sei me permitir amar sem sentir medo ou dor pelo processo
  • Eu sei viver a vida sem a necessidade de sofrer por amor 
  • Eu mereço viver o amor da forma mais ideal para mim 
  • Eu sei me comunicar dentro de um relacionamento
  • Eu existo dentro de um relacionamento

E aí, pronta para se abrir para uma relação mais leve e amorosa?

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
Conheça também

Liberações de
crenças limitantes
e terapia holística
para o seu dia a dia

O Universo LDA é uma plataforma on-line com meditações, sessões de autoconhecimento e exercícios para o despertar espiritual. Se conecte com uma vida leve, intuitiva e descubra o que tanto te impede de se sentir feliz e realizada.